Um poema


imagem: reprodução

Brio

Luiz Pinheiro

Não quero mais

o ócio dos ópios

nem a alegria fácil

dos cios.

Não quero calor

que me traga frio

nem beleza

que só dê arrepio.

Quero o silêncio

do vazio e a voz

do homem incompleto,

com brio.

Dos ímpios,

nem um pio.


Post em Destaque
Posts Recentes